Persona ou público-alvo? No momento de definir o comportamento do cliente, muitos empreendedores têm dúvidas quanto a essas duas metodologias. Embora o conceito de público-alvo esteja impregnado no senso comum, atualmente muito se fala sobre as personas. Então, o que usar?

Neste post, você entenderá cada conceito e descobrirá a melhor forma de compreender o comportamento do seu usuário. Pronto? Boa leitura!

O que é público-alvo?

Pode-se dizer que público-alvo é uma parte da sociedade para quem a empresa oferece serviços ou produtos. Para determinar quem é seu público-alvo, é preciso levantar algumas informações relevantes, como:

  • dados socioeconômicos e demográficos;
  • comportamento de compra;
  • hábitos de consumo;
  • preferências dos usuários.

Quanto mais informações tiver sobre ele, melhor, uma vez que pode oferecer serviços mais adequados às suas necessidades. Esses dados são relevantes para fazer um primeiro recorte do público que se deseja atender, bem como para compreender melhor quem são as pessoas que adquirem os produtos e serviços da marca. Também são úteis para criar a missão e o objetivo da instituição.

Um exemplo de público-alvo pode ser “Mulheres entre 25 e 50 anos, residentes no entorno de Ribeirão Preto, com curso superior e renda entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil. São apaixonadas por produtos orgânicos e adoram exercícios físicos”.

O que é persona?

Embora a definição de público-alvo traga uma série de informações interessantes, é  comum ainda ter dificuldades para determinar algumas ações. Para ficar mais claro: qual linguagem deve ser usada para esse público, por exemplo?

Trata-se de um intervalo grande de idades (de 25 a 50 anos) em que estão pessoas com tendências bastante distintas: enquanto algumas preferem uma linguagem mais formal, outras desejam conteúdos mais descontraídos. Nesse caso, como proceder?

Para resolver casos como esses existe a Buyer Persona. Ela é uma representação semifictícia, baseada em pesquisas reais, do cliente ideal. Dessa maneira, têm-se informações mais detalhadas para que o conteúdo fique mais próximo do que o consumidor procura.

Veja um exemplo: “Laura tem 30 anos, mora em Ribeirão Preto e trabalha em uma empresa do setor alimentício há mais de 10 anos. Fatura R$ 3,5 mil mensais e gosta de comida saudável, mas tem dificuldades para prepará-la na correria do dia a dia. Ao fim do expediente, frequenta uma academia perto de casa. Gosta de conteúdo informal”.

Dessa forma, é possível conhecer de maneira mais profunda o cliente ideal e se comunicar com ele de forma mais atraente e eficiente. Assim, a estratégia fica mais próxima de sanar as dúvidas, os problemas e as dificuldades dele, além de entender quais serviços ou produtos podem ser considerados como diferenciais.

Como entender melhor o público?

A melhor forma de conhecer o público é pesquisar quais são seus medos, seus desejos, suas preocupações e suas dúvidas. Veja, a seguir, como fazer essa pesquisa.

Monte um roteiro

Avalie os dados mais importantes para se comunicar com os clientes e projete uma conversa interessante e fluida, que deixe a pessoa confortável para responder. Assim, ela pode trazer informações que você ainda não conhecia e ser a chave para elaborar o(s) perfil(is).

Selecione as pessoas certas

É possível escolher pessoas que visitam o negócio pessoalmente ou por meio de uma seleção prévia nas redes sociais — neste caso, escolha usuários que sejam mais ativos e tenham grande interação com as páginas.

Faça uma abordagem interessante

Apresente-se às pessoas escolhidas e comunique os motivos da conversa. Procure oferecer um benefício ou brinde após a entrevista, como forma de agradecimento. Após essa fase, consolide os dados, resumindo-os de forma parecida com o que foi feito como exemplo neste post.

Como fazer a melhor escolha?

Persona ou público-alvo? Se você pensa em definições mais amplas sobre o comportamento dos usuários, o público-alvo é uma boa opção. Caso, porém, queira dados mais específicos sobre os desejos do cliente ideal, utilize a persona. Assim, você tem mais elementos para tomar as decisões mais importantes da estratégia.

Quer ajuda para tomar sua decisão? Entre em contato agora mesmo com a Inova House e saiba o que você precisa para entender seu consumidor! Esperamos por você!